Informações úteis

Alfândega sem erro

Fique atento às regras da Receita Federal

1 – Objetos de uso pessoal e Free Shop

Objetos de uso pessoal como livros, roupas, produtos de higiene e alguns eletrônicos não entram no valor máximo permitido pela Alfândega, mas existem algumas regras referentes a certos itens que param na fiscalização caso seu montante ultrapasse os US$500 estipulados pelo Governo Federal.

Atenção redobrada no Free Shop. Os produtos comprados lá são considerados internacionais e também devem entrar no valor somado de US$500.

Para ver a lista completa do que é proibido ou liberado e os limites quantitativos, clique da Receita Federal

Veja a lista das quantidades permitidas no Free Shop

Dica para produtos eletrônicos usados

tenha em mãos a nota fiscal ou pense em uma maneira de comprovar a nacionalização do objeto. Apresentar o selo da Anatel ou demonstrar que já possui o aparelho há algum tempo, mostrando fotos e arquivos antigos, são algumas formas. Se o item estiver em um estado um pouco deteriorado, devido ao uso, tal condição já bastará para evitar confusões.


2 – O que declarar e como o fazer

Compras que excedem US$500

Faça a Declaração de Bagagem Acompanhada (DBA) se suas compras não forem de uso pessoal e ultrapassarem os US$500 por passageiro que chega ao país por via aérea ou marítima, e de US$300 caso entre no Brasil via terrestre ou fluvial. A DBA é entregue pela companhia de transporte durante a viagem ou retirada nos postos da Receita Federal após o desembarque.

Se você não declarar algo e for barrado na Alfândega, a multa é bem salgada.

Viajando com mais de R$10.000

Se você foi viajar com mais de R$10.000 em dinheiro, cheque ou cartão de débito, preencha a Declaração de Bagagem Acompanhada (DBA) e a Declaração Eletrônica de Porte de Valores (e-DPV).

Caso na entrada no Brasil o montante que superar os R$10.000 estiver em moeda estrangeira, o viajante deve apresentar na Alfândega o comprovante de aquisição da moeda estrangeira da instituição financeira que realizou a operação de câmbio.

Coltro Viagens e Turismo


Passaporte

Dicas

O passaporte é um documento imprescindível quando se trata de viagens internacionais. Observe sempre a validade de seu passaporte: ela deve ser no mínimo até a data de seu retorno ao Brasil. Caso vá para algum país que exija visto (ex: Estados Unidos, Austrália etc), o mínimo necessário são 6 meses.
Policia Federal São Paulo
R. Hugo D’Antola, 95 – Lapa de Baixo – São Paulo-SP / CEP 05038-090
Fone: 0xx-11) 3538-5000
Fax: (0xx-11) 3538-5930/6187

Delegacia do Aeroporto Internacional de Cumbica – Guarulhos
Rod. Hélio Smith, s/n-Terminal 1- Asa A – Guarulhos-SP / CEP 07190-972
Fone: (0xx-11) 2445-2212/3198/3297/2214/2216/3729/2477/3691
Fax: (0xx-11) 2445-3476/4047/2185

Delegacia do Aeroporto Internacional de Congonhas – São Paulo
Av. Washington Luís, s/n – São Paulo-SP / CEP 04695-900
Fone: (0xx-11) 5090-9046
Fax: (0xx-11) 5090-9056

Links


Como tirar o passaporte
Documentação para tirar seu passaporte
O que fazer em caso de perda ou roubo
Comunicado importante: embarque de menores com novo passaportes
Comunicado importante: informações importantes sobre deportação de passageiros.
Retenção de passaporte antigo com vistos vencidos
Novas regras para bagagem de mão em vôos internacionais

Coltro Viagens e Turismo

Transporte de animais

Em época de férias muitas famílias deparam-se com um problemão: o que fazer com o animalzinho de estimação? Se o auxílio de amigos que se dispõem a alimentar e dar água ao bichinho ou mesmo os hotéis especializados na tarefa forem descartados, a única saída é levá-los na viagem.

Na legislação das companhias aéreas “animais domésticos” restringem-se a cães e gatos, mas consta que “os animais vivos poderão ser transportados em aeronaves não cargueiras, em compartimento destinado a carga e bagagem”.

De acordo com o artigo 46º da regulamentação para transporte aéreo de passageiros/doméstico, aprovada pela portaria n° 676/GC, de 13 de novembro de 2000, “o transporte de animais domésticos (cães e gatos) na cabina de passageiros poderá ser admitido, desde que transportado com segurança, em embalagem apropriada e não acarretem desconforto aos demais passageiros”.

Por mais que doa seu coração, vale não esquecer que o animalzinho fará parte de sua bagagem, ou seja: você pagará como excesso de bagagem a razão de 1% por quilo excedido. Exemplo: se a sua mala pesar 12 quilos e o cão/gato 15, será cobrado o referente a 7% da tarifa cheia do trecho que estiver voando, já que é permitido levar 20 quilos de bagagem por pessoa.

Os animais devem ser acondicionados em containers de fibra com espaço para movimentação de 360° graus. Os containers não são comercializa dos pela empresas aéreas, devendo ser adquiridos em lojas especializadas. Além disso, deve-se apresentar, no balcão de embarque, atestados de sanidade, vacinação e a guia de trânsito. Os atestados devem ser fornecidos pela Secretaria de Agricultura Estadual, Posto do Departamento de Defesa Animal ou por médico veterinário.

O único animal transportado na cabina de passageiro, em adição à franquia de bagagem e livre de pagamento, é o cão treinado para conduzir deficiente visual ou auditivo, que dependa inteiramente dele.


Documentos para embarque

É obrigatório no ato do embarque, a apresentação pelo passageiro de DOCUMENTO ORIGINAL, não é aceita copia, mesmo autenticada.

A responsabilidade pela apresentação dos documentos necessário ao embarque é pessoal e exclusiva do passageiro.

Viagem pelo Brasil

(vôo domestico ou Cruzeiro Marítimo)

Em cumprimento a norma DAC 107-1002 referente a Identificação de Passageiro no Transporte Aéreo Domestico, informamos aos nossos clientes da obrigatoriedade da apresentação de DOCUMENTO ORIGINAL com foto no ato do check-in nos embarques domésticos, a saber:

Maiores de 18 anos:
Cédula de Identidade, em boas condições e com menos de 10 anos de emissão;
Cédula de Identidade, para o Chile está exigindo com menos de 5 anos de emissão;
Carteira funcional com foto como OAB, CRM, CREA, etc.,
Carteira de Motorista com foto;

Menores de 18 anos
Cédula de Identidade, em boas condições e com menos de 10 anos de emissão;
Certidão de nascimento só é aceito para criança até 9 anos de idade em vôo domestico, para Cruzeiro não serve;
Viajando desacompanhado é necessária autorização dos pais por escrito e com firma reconhecida em cartório e quando viajar com apenas pai ou a mãe necessita autorização do outro.

Viagem Internacional (Vôo Internacional ou Cruzeiro Marítimo)

Documento exigidos no ato do check-in para embarque (aeroporto ou porto)

Maiores de 18 anos
Passaporte com validade mínima de 6 (seis) meses ou conforme exigência do país visitado;
Visto Consular quando exigido;
Viagens Mercosul e Cruzeiros, Passaporte ou RG original em bom estado e com emissão a menos de 10 anos, exceto Chile em que a emissão precisa ser anterior a 5 anos;

Menores de 18 anos
Viagem internacional inclusive Mercosul e Cruzeiros, precisa do passaporte ou RG (certidão nascimento não é aceito).
Viajando desacompanhado é necessária autorização dos pais por escrito e com firma reconhecida em cartório e quando viajar apenas com o pai ou a mãe necessita autorização do outro.
Visto Consular quando exigido;

Estrangeiros
Residente ou não no Brasil deverá portar a documentação Passaporte, RNE original e visto necessário inclusive no Mercosul e as vacinas obrigatórias para cada destino da viagem (país ou região).

Vacinas
Portar o atestado da vacina exigido para o destino da viagem, sem o qual também não haverá o embarque.

Cancelamento ou alteração de voo
Nas viagens aéreas, qualquer alteração de vôo ou reemissão de bilhete, haverá a multa cobrada pela Cia Aérea;
Viagens em vôos fretados estão sujeitas à alteração de horários, conforme já informado pelo agente.

Vacinas

Como medida de controle da febre amarela, alguns países exigem dos viajantes o “Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia” para o ingresso em seu território. Acesse a lista dos países que fazem essa exigência no endereço http://www.who.int/ith/countries/en e clique no link que contém o termo “country list”.

A vacina contra febre amarela deve ser administrada pelo menos dez dias antes da viagem. Ela está disponível nos postos de vacinação, onde será aplicada e registrada no Cartão Nacional de Vacinação, com o número do lote da vacina e o local em que foi realizada.
Para a emissão do “Certificado Internacional de Vacinação ou Profilaxia” (CIVP), você deverá procurar os Centros de Orientação ao Viajante da Anvisa, levando o seu Cartão Nacional de Vacinação e um documento de identificação oficial com foto.

Lembre-se que o certificado internacional só será válido para ingresso no país estrangeiro após dez dias a contar da data da vacinação contra febre amarela. Para um rápido atendimento nos
Centros de Orientação ao Viajante, você pode se cadastrar antecipadamente no Sistema de Informações de Portos, Aeroportos e Fronteiras, acessível no endereço:
http://www.anvisa.gov.br/viajante.

É importante a atualização das vacinas de acordo com o calendário vacinal do Programa Nacional de Imunização do Ministério da Saúde. A rede publicado Sistema Único de Saúde oferece vacinas eficazes e gratuitas. Outras vacinas também poderão ser recomenda
das como medida preventiva ao viajante que se desloca para áreas de risco. Informe-se nos Centros de Orientação ao Viajante se existe essa indicação para o destino
da sua viagem.É bom lembrar que as vacinas geralmente têm um período, que varia entre 10 dias e 6 semanas,até atingir a proteção esperada. Por isso, devem ser aplicadas com a devida antecedência à viagem.

Fonte: Anvisa


Vistos

O visto é a permissão de entrada concedida por um país ao cidadão estrangeiro. Varia de acordo com a duração e o objetivo da viagem. Deve ser solicitado no consulado ou embaixada do país de destino.
Os brasileiros que desejam obter o visto de entrada em outros países devem comparecer ao consulado ou embaixada do país de destino. Estados Unidos, Japão, China, Índia, entre outros, são algumas das nações que exigem a documentação nos passaportes brasileiros, assim como a maioria dos países de Oceania, África e Europa oriental.
Nações da Europa ocidental e América Latina não solicitam visto para turistas brasileiros, devido a um acordo de reciprocidade com o Brasil.
O Ministério de Relações Exteriores recomenda que o interessado em viajar para fora do Brasil preencha o maior número possível de informações no formulário obrigatório, o Sistema de Controle e Emissão de Documentos de Viagem (SCEDV), para assim reduzir o prazo de processamento do pedido solicitado.
Depois, é necessário entregar o protocolo assinado, com os documentos originais do respectivo viajante e ainda um comprovante de pagamento de rendimentos ao agente consular na embaixada ou consulado respectivo. Todo o processo pode ser acompanhado pelo site do Sistema de Controle e Emissão de Documentos de Viagem (SCEDV) .

Para emitir o visto norte-americano, o interessado paga uma taxa que lhe irá gerar uma senha (válida por 180 dias) com acesso a informações sobre a documentação necessária. Depois, os formulários são preenchidos e a entrevista marcada.
Para solicitação do visto em si, é necessário pagar mais uma outra. O passaporte deve ter pelo menos seis meses de validade. A entrega da documentação não garante que o visto será concedido. A embaixada avisa que as recusas, geralmente, acontecem quando a pessoa demonstra ter vínculos o suficiente para querer permanecer de maneira ilegal nos EUA.
Para solicitar o visto norte-americano visite o site oficial de informações de visto para os Estados Unidos.

ELIMINA-SE O REQUISITO DE VISTO AOS PORTADORES DE PASSAPORTES COMUNS ENTRE MÉXICO E BRASIL, PARA VIAGEM DE CURTA DURAÇÃO. ESTA MEDIDA ENTRA EM VIGOR A PARTIR DAS ZERO HORA DO DIA 16 DE MAIO DE 2013
No caso dos cidadãos brasileiros, a isenção será aplicável a favor dos Visitantes sem permissão para realizar atividades remuneradas, por uma temporalidade de 180 dias, de conformidade com o estabelecido no artigo 40, fração I da Lei de Migração. Permitirá realizar atividades turísticas, de transito, desportivas, de negócios que não impliquem remuneração em território nacional, assistir a eventos e conferências e realizar estudos que não excedam de 180 dias.
Para saber como solicitar o documento de entrada no México, visite o site da embaixada do país.

A embaixada japonesa exige um formulário de solicitação para entrar no país, passagens de ida e volta, comprovantes de renda, cronograma de viagem ou o panfleto do pacote turístico. O processo para adquirir a permissão de entrada no local não costuma ser complicado. Os mesmos documentos são exigidos para a obtenção do visto chinês, além dos pagamentos das taxas consulares e de uma carta de vínculo empregatício com papel timbrado.
Para maiores detalhes sobre como obter o visto, visite o site da embaixada do Japão no Brasil.

Os países que integram a Europa Ocidental e, mais recentemente, a Rússia não solicitam visto para os turistas brasileiros que irão ficar 90 dias em seus respectivos territórios, a cada 6 meses. Quem desejar ficar mais tempo precisa da autorização. Para evitar maiores problemas, além do passaporte com validade mínima de 6 meses, tenha em mãos a passagem de volta, os comprovantes de hospedagem, o seguro de saúde contratado e mostre que possui condições de bancar a sua estadia no continente.

Para maiores detalhes, visite a embaixada ou o consulado do país de destino.

O Canadá solicita uma extensa papelada empregatícia, como cópias do imposto de renda, cópias dos últimos três holerites, carta do empregador informando o período de férias, cópia dos últimos três pró-labores e do último contrato social, para conceder o visto. Também é preciso apresentar a cópia do extrato bancário do último mês, bem como aplicações na poupança e fundos de investimento.
Para solicitar o visto canadense, acesse ao site da embaixada.

A Índia também solicita o visto para brasileiros. O viajante deve, além de conseguir toda a documentação obrigatória, como passaporte válido por no mínimo seis meses e formulários devidamente preenchidos, apresentar um Certificado Internacional de Vacina Contra Febre Amarela.
Visite o site da embaixada da Índia para maiores informações sobre como solicitar o visto de entrada.

No Brasil, existem sete tipos de visto para estrangeiros: trânsito, turista, temporário, permanente, cortesia, oficial e diplomático. Saiba mais no site do Ministério da Justiça .

Fonte:
Ministério das Relações Exteriores

Coltro Viagens e Turismo

Seguro Viagem

Coltro Viagens e Turismo
GTA – Global Travel Assistance nasce da experiência de 20 anos no mercado de assistência de viagens.

Após vários anos de estudos e com o objetivo de atualizar-se no mercado e responder à demanda do processo de globalização que envolve o mundo atual e,consequentemente, o mercado de turismo e negócios,sentimos a necessidade de criar uma assistência diferenciada para viagens internacionais, que ofereça serviços da mais alta confiabilidade, garantia e segurança.

Para tanto, agregamos nossa experiência, estudos das necessidades e know-how a um dos maiores provedores de serviços de assistência do mundo. Contamos com 40 centros operacionais, 300 postos de atendimento, 3.000 funcionários devidamente treinados e em conformidade com as normas da ISO 9001 e, ainda, dispomos de 530 linhas telefônicas com capacidade para 95.000 chamadas/hora.

Contamos com a garantia da Chubb do Brasil Seguros, que é atualmente uma das maiores operações da Chubb Corporation fora dos Estados Unidos e a maior da América Latina.

Qualidade na prestação de serviços de assistência em viagens internacionais e nacionais é o compromisso da GTA – Global Travel Assistance. Este é o nosso diferencial, que certamente proporcionará a satisfação plena dos nossos clientes.


Assist-Card

Nossa parceria com a ASSIST-CARD oferece ajuda imediata em qualquer emergência, por mais imprevista que seja. você poderá contar com uma vasta experiência de mais de 35 anos na prestação de serviços a viajantes, ajudando a resolver dificuldades e respondendo de forma imediata mesmo nas situações mais complexas.

O Cartão ASSIST-CARD é a resposta para as dúvidas que podem surgir antes da viagem. O que fazer se a bagagem se extraviar? Onde conseguir um médico qualificado? A quem recorrer no caso de perda ou roubo de cartões de crédito, dinheiro, passaporte, etc.?

Para resolver essas situações de emergência, contamos com uma infra-estrutura de serviços em mais de 865 cidades em 87 países.


Travel Ace

Garantir segurança e tranquilidade durante a viagem de lazer ou de negócios. Esse é o objetivo da Travel Ace Assistance, empresa líder na América Latina em assistência ao viajante, com 30 anos de experiência.

Nesse período, a empresa superou os 10 milhões de viajantes assistidos pelo mundo, registrando anualmente mais de 850 mil chamadas atendidas. Para atender a demanda, há uma estrutura composta por 75 mil profissionais e instituições médicas de alto nível.

Integrante do Grupo IMAS, com sede na Argentina, a Travel Ace oferece produtos de qualidade e atendimento personalizado 24 horas por dia em qualquer parte do mundo com uso de tecnologias de última geração.

Ao aderir a um dos nossos planos de assistência, você tem acesso à empresa pela internet, pelo telefone e pessoalmente. No nosso site existe um canal de comunicação direto e em tempo real com nossos profissionais.

No Brasil desde 1993, a Travel Ace já atende mais de 3 mil agências e operadoras de turismo, com equipe formada por mais de 100 profissionais espalhados por 17 estados brasileiros. Ou seja, estamos prontos para garantir a sua viagem segura em qualquer lugar do globo terrestre.

Nota: Serviços, limites e tarifas sujeitos a alterações sem prévio aviso e válidos durante a vigência indicada no voucher.


SEGURVIAJE

O SEGURVIAJE é o cartão de assistência ao viajante que mais cresce no mercado. É um produto da MAPFRE ASISTENCIA, uma multinacional de seguros, resseguros e serviços fundada em Madri (Espanha) em 1989 e que hoje é especialista e líder internacional em Seguros de Viagem e Assistência, Riscos Especiais, Terceira Idade, Viagens e Turismo.

A MAPFRE ASISTENCIA coloca à sua disposição uma ampla gama de produtos que são referência no âmbito do mercado segurador mundial e por isso fomos reconhecidos, entre outros, com o Prêmio ITIJ, que nos certifica como a melhor companhia internacional de Assistência.

O compromisso de nossos profissionais e prestadores de serviço é sua satisfação, objetivo que conseguimos através de três princípios básicos: a excelente qualidade em nossos serviços e atuações; a constante inovação e criatividade nos produtos; e o desenvolvimento tecnológico próprio.

Mais de 40 unidades operativas e 3 escritórios comerciais ao redor do mundo.
Mais de 6.900 funcionários.
Mais de 120 milhões de usuários em todo o mundo.
Mais de 150 mil prestadores de serviços.